Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Translate to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese

FAQ´S
FAQ´S

O mundo das finanças e do investimento utiliza termos e siglas que por vezes podem gerar confusão e tornar pouco claras situações de recurso ao crédito. Logo se entendeu que tentando utilizar uma linguagem mais simples possa esclarecer algumas duvidas.

TAN (Taxa Anual Nominal) como o nome indica, é uma taxa anual e que é usada nas operações que envolvem o pagamento de juros, sejam empréstimos ou remuneração de depósitos.  Sendo uma taxa anual para se calcular o valor mensal tem de se dividir por 12. Já para cálculos semestrais deverá ser dividida por dois, ou por quatro para calcular o valor trimestral.

TAE (Taxa Anual Efectiva) -  representa o custo anual de um empréstimo em função do montante em dívida ou a remuneração de um depósito, consoante o caso. Esta taxa tem em conta os encargos inerentes a um pedido de empréstimo, como juros, despesas de processo e comissões. É um bom indicador para comparar o custo efetivo do crédito à habitação. No entanto, é importante salientar que a TAE não reflete os encargos com seguros e outros produtos associados ao crédito à habitação. Quando quiser comparar o custo de um empréstimo de casa entre várias instituições, desde que os requisitos sejam idênticos, como prazo e montante, esta é uma boa taxa comparativa.

TAEG (Taxa Anual Efectiva Geral) -  é um bom indicador para comparar o custo efectivo de um crédito ao consumo ou pessoal. Além de incluir os mesmos pressupostos da TAE – como juros, despesas de processo e comissões – engloba também os custos do seguro do crédito. Desta forma, num empréstimo pessoal, automóvel ou ao consumo com outra finalidade, deverá ser esta a taxa a analisar para comparar custos entre instituições.

TAER (Taxa Anual Efectiva Revista) -  foi criada em 2009 e passou a ser obrigatória constar em todas as simulações de crédito à habitação, sempre que exista a subscrição de outros produtos que permitem beneficiar numa redução do ‘spread’ (taxa que os bancos acrescem à taxa de mercado e que não é mais do que a margem de lucro do banco). Ou seja, trata-se de uma TAE com os custos da subscrição de outros produtos associados. Caso existam produtos que permitam baixar o ‘spread’ deverá ser esta a taxa a utilizar para comparação com as propostas de outros bancos.

Resumindo, se está a pensar contratar um crédito à habitação a TAE ou a TAER são as duas melhores taxas para comparar ofertas de diferentes bancos. Caso pretenda contratar um crédito pessoal ou ao consumo, a melhor taxa para comparar ofertas de diferentes instituições é a TAEG.

 

topo